Abril amarelo: Oncologista alerta para sintomas do câncer ósseo

Compartilhe:

O câncer ósseo é um tipo de câncer que se desenvolve nas células ósseas e pode se espalhar para outras partes do corpo. Como forma de alerta para a importância do diagnóstico precoce, através da campanha Abril Amarelo, a Clínica Onco Hematos, que integra a Rede AMO, Assistência Multidisciplinar em Oncologia, destaca os principais sinais e sintomas da doença.

Dentre os principais tipos de câncer ósseo estão: Osteossarcoma, Condrossarcoma, Sarcoma de Ewing, Cordoma, Mieloma múltiplo, Linfoma não Hodgkin e Tumor de células gigantes (TGC). Alguns desses tipos são comuns em adultos, enquanto outros tipos são muito frequentes em crianças e adolescentes.

De acordo com o oncologista da Onco Hematos, Miguel Tenório, os primeiros sinais de câncer nos ossos são dores fortes e intensas em determinadas partes do corpo e alteração da área afetada com aumento de volume e percepção de alguma deformidade. “Além disso, podem surgir fraturas ocasionadas pelo enfraquecimento dos ossos, chamadas de fraturas patológicas. Outros sintomas que não necessariamente são relacionadas à doença, mas que deve ser avaliada são: rigidez nas articulações; perda de peso; cansaço; falta de ar; inchaço no local da dor; dormência ou formigamento”, afirma.

Prevenção
Ainda segundo o oncologista, apesar de nem sempre ser possível prevenir o câncer ósseo, existem medidas que podem ajudar a reduzir o risco da doença, como manter dieta equilibrada e praticar atividades físicas regularmente; evitar fumar, usar drogas ou consumir álcool em excesso.

“Também é necessário se proteger contra a radiação ionizante sempre que possível; fazer exames regulares com seu médico, especialmente se você tiver histórico familiar de câncer ósseo ou outros tipos de câncer. É importante ainda tratar outras condições médicas, como osteoporose e doença de Paget, que podem aumentar o risco de câncer ósseo. Lembrando que essas medidas previnem, mas não garantem que o câncer ósseo não se desenvolverá”, explica Miguel Tenório.

Diagnóstico
O câncer ósseo é geralmente diagnosticado com base em uma combinação de exames clínicos, radiográficos e de imagem, que podem ser: radiografias, tomografia computadorizada (TC), ressonância magnética (RM), cintilografia óssea ou ainda por biópsia. “É importante lembrar que o diagnóstico do câncer ósseo deve ser feito por um médico oncologista e/ou ortopedista”.

Tratamento
O tratamento do câncer ósseo pode incluir uma combinação de cirurgia, radioterapia, quimioterapia e terapia alvo. O tratamento específico dependerá do estágio do câncer, da localização e da saúde geral do paciente.

Mais Notícias

foto-preto-e-branco-de-mulher-com-dor

Endometriose x Fibromialgia

O-que-e-melanoma-

Descubra os sinais cruciais do Melanoma

anemia

Anemia não é tudo igual

utero

Câncer de colo de útero: prevenção e conscientização

Em que podemos ajudar?