Conexão clínica: especialistas debatem tratamento e casos clínicos de câncer colorretal

Compartilhe:

Com o objetivo de reunir oncologistas clínicos, coloproctologistas e estudantes de Medicina, a Clínica Onco Hematos, que integra a Rede AMO, Assistência Multidisciplinar em Oncologia, promoveu mais uma edição da Conexão Clínica. O encontro, que teve como foco a discussão de casos clínicos de câncer colorretal, aconteceu na noite de quarta-feira, 12, no auditório da unidade de saúde.

A ação acontecerá a cada quinzena, sempre com capítulos que envolvem temas ligados às especialidades médicas que a clínica possui, conforme explica o diretor clínico e hematologista da Onco Hematos, Dr. Lucas Menezes.
“Para cada edição, abordamos um tema e fazendo discussão de casos clínicos, envolvendo os médicos da Rede AMO daqui de Sergipe, além de convidar estudantes de Medicina e especialistas ligados ao capítulo que será debatido. A intenção é aproximar os oncologistas e hematologistas de outras especialidades correlatas, que fazem o diagnóstico e que tratam conosco os pacientes”.

A abertura da Conexão Clínica sobre câncer colorretal foi feita pelo oncologista clínico Dr. André Peixoto, que em seguida passou a palavra para o proctologista André Luiz Santos.
“Trouxe aqui para apresentar para vocês o panorama brasileiro sobre os exames de rastreio de câncer colorretal, que são essenciais para que possamos diferenciar os tipos de lesões e definir o tratamento”, relatou o especialista, que apresentou ainda orientações que devem ser passadas para os pacientes se prevenirem da doença.

Dois casos clínicos foram apresentados durante o encontro. O primeiro deles de um paciente com câncer de cólon, cujo relato foi feito pela oncologista clínica Renata Figueiredo.
“Esse paciente é acompanhado há mais de 10 anos. Começou com um câncer no intestino, que evolui para uma doença avançada, e que está em tratamento até os dias atuais. Com a personalização da terapia e a escolha do tratamento, temos uma melhor resposta do paciente”.

O segundo caso, de um paciente com câncer de reto que obteve êxito no tratamento, foi apresentado por Dr. André Peixoto.
“Para este encontro, trouxemos um pouco do diagnóstico e do tratamento, com relatos sobre dois casos de pacientes nossos, para uma plateia formada por cirurgiões, proctologistas, oncologistas, radioterapeutas e radiologistas. Como isso, podemos trocar informações entre os médicos que estão envolvidos no tratamento da doença, sempre com foco no que podemos oferecer de melhor para os pacientes em tratamento”.

Sobre o câncer colorretal
O câncer colorretal é um tipo de câncer que se desenvolve no cólon (intestino grosso) ou no reto. É o terceiro tipo de câncer mais comum em todo o mundo e pode afetar homens e mulheres de todas as idades, embora seja mais comum em pessoas com mais de 50 anos.

Os sintomas incluem mudanças nos hábitos intestinais, como diarreia ou constipação, sangramento retal, dor abdominal, perda de peso inexplicável e fadiga. No entanto, muitas vezes o câncer colorretal não apresenta sintomas nos estágios iniciais, o que ressalta a importância de exames regulares de triagem, como a colonoscopia.

Mais Notícias

foto-preto-e-branco-de-mulher-com-dor

Endometriose x Fibromialgia

O-que-e-melanoma-

Descubra os sinais cruciais do Melanoma

anemia

Anemia não é tudo igual

utero

Câncer de colo de útero: prevenção e conscientização

Em que podemos ajudar?